Programas de prevenção de riscos resultam em economia e melhoria da qualidade de vida de beneficiários

Adalton dos Anjos

Estudos realizados nos 34 países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) indicam que para cada dólar investido em prevenção de saúde economizam-se três. As ações das operadoras para a promoção de hábitos saudáveis voltados para a prevenção de riscos e doenças têm sido cada vez mais diversificadas na tentativa de atrair clientes e diminuir os custos. A Sul América Saúde, por exemplo, investe cerca de R$ 1,5 milhão por mês no seu programa Saúde Ativa, que já atendeu 200 mil segurados. Em compensação, em termos financeiros, os resultados de 2010 mostram que o grupo de ativos no programa foi 15% melhor em comparação aos outros clientes.

“Os retornos dos investimentos em saúde preventiva são obtidos a médio e longo prazo. Primeiramente visamos a conscientização da população sobre a importância e bons hábitos e depois estimulamos a utilização dos serviços disponibilizados pelos programas que geram maior controle do custeio assistencial”, explica a gerente de prevenção e assistência da Camed, Maria Sandra Cavalcante. A operadora, que implantou o seu primeiro programa há 27 anos, comemora a participação de mais de 39 mil beneficiários entre janeiro e agosto deste ano.

Na Sul América, o retorno dos recursos para o programa reflete também uma melhoria na qualidade de vida dos beneficiários. A redução do número de complicações por conta da menor quantidade de diárias de internação e de atendimentos em Prontos Socorros resultou em um aumento do nível de satisfação do segurados (94%). Para a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os programas de prevenção de riscos representam o futuro econômico das operadoras. “É uma forma de as operadoras se sustentarem no setor, pois com o envelhecimento dos usuários há um aumento de custos e gastos”, conta a diretora do órgão, Martha Oliveira.

Mas nem sempre é preciso uma grande soma de investimentos para implantação de programas de prevenção de riscos por uma operadora. Na Camed, por exemplo, a equipe e a própria estrutura que o plano de saúde já tem foi usada para o desenvolvimento das ações do Programa Promovendo Saúde, Programa de Prevenção Odontológica, entre outros.

Na Amil, maior operadora de saúde do Brasil, com uma carteira de mais de 5,6 milhões de beneficiários, vários programas de prevenção são adotados desde 1978. Com um banco de dados de mais de 20 milhões de riscos e eventos, Cláudio Tesla, executivo da companhia, explica que 80% dos clientes participam do Estudo de Cobertura de Riscos, criado em 2006, desde a entrada no plano de saúde.

Mesmo com a participação dos usuários e o desenvolvimento de vários programas de saúde, a empresa afirma que não tem por objetivo o viés econômico. “Não temos a intenção de investir nisso como retorno financeiro. Com o nosso conceito médico de gestão, a prevenção é muito lógica. Não tem como o médico fazer gestão em saúde sem atuar em prevenção”, afirma Tesla.

“A cultura da prevenção de saúde é saudável tanto para os hospitais, quando para as operadoras e o próprio beneficiário. As casas de saúde representam a ponta da prestação de serviços da maior parte das operadoras que, somente um trabalho conjunto que, desde já nos dispomos a fazer e a contribuir terá sucesso”, opina o vice-presidente da Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), Francisco Balestrin. Para ele, ainda falta a introdução de incentivos tanto do ponto de vista financeiro quanto regulatório.

Fonte: Portal Diagnóstico Web

Últimas Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
Prev Next

Governo é contra PEC que obriga a oferecer pl…

29-07-2015 Lenir Camimura

Aline Leal - Enviada Especial* O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nessa terça-feira (28) que o governo vai se esforçar ao máximo para derrubar a Proposta de Emenda à Constituição...

Leia mais

X Congresso: Rede prepara próxima edição

28-07-2015 Lenir Camimura

Terminou na última sexta-feira (24), o X Congresso Nacional de Operadoras Filantrópicas e Planos de Saúde, alcançando o objetivo de contribuir para o avanço do Setor Filantrópico na Saúde Suplementar...

Leia mais

Longevidade exige preparação

24-07-2015 Lenir Camimura

O último painel de debates do X Congresso Nacional de Operadoras Filantrópicas de Planos de Saúde discutiu a longevidade e economia. Segundo os palestrantes, José Cechin, diretor executivo da FenaSaúde...

Leia mais

Para vencer a crise, redes integradas

24-07-2015 Lenir Camimura

O fortalecimento da Rede Saúde Filantrópica, com a adesão de mais hospitais e operadoras, deve ser a base para conseguir criar novas operadoras e alcançar mais facilmente novas opções de...

Leia mais

Aumento de custos é o maior desafio

23-07-2015 Lenir Camimura

Os variados segmentos de operadoras de planos de saúde enfrentam, basicamente, as mesmas dificuldades. Segundo os participantes do painel “Presente e Futuro da Saúde Suplementar”, realizado nesta quinta-feira (23), no...

Leia mais

Rogatti defende expertise do Setor

22-07-2015 Lenir Camimura

O desafio enfrentado pelos hospitais que optam por criarem operadoras de planos de saúde próprias foi o destaque dos discursos durante a cerimônia oficial de abertura do X Congresso Nacional...

Leia mais

Palestrantes focam no planejamento

22-07-2015 Lenir Camimura

Os palestrantes do primeiro dia do X Congresso nacional de Operadoras Filantrópicas destacaram a importância de se fazer um bom planejamento estratégico para melhorar não apenas a atuação das operadoras...

Leia mais

Começa o Congresso da Rede

21-07-2015 Lenir Camimura

Começa nesta quarta-feira (22) o X Congresso Nacional de Operadoras Filantrópicas de Planos de Saúde, no hotel Mendes Plaza, em Santos – SP. Mais de 200 congressistas vão debater o...

Leia mais

Presidente da ANS fala sobre o futuro da Saúd…

20-07-2015 Lenir Camimura

Um dos maiores desafios da Saúde Suplementar, atualmente, é garantir acesso, qualidade e sustentabilidade. A afirmação é do presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), José Carlos Abrahão, que...

Leia mais

Operadoras devem atualizar dados de seus Port…

17-07-2015 Lenir Camimura

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) enviou comunicado às operadoras, informando que vai checar e monitorar sobre o cumprimento Resolução Normativa 285/2011, que dispõe sobre a obrigatoriedade de divulgação...

Leia mais

Mercado deve planejar assistência ao idoso

16-07-2015 Lenir Camimura

A preocupação com as demandas geradas por usuários acima de 60 anos já faz parte do planejamento estratégico das operadoras de planos de saúde e dos hospitais. Segundo o diretor...

Leia mais

Karla Coelho é nomeada para diretoria da ANS

16-07-2015 Lenir Camimura

Foi publicado no Diário Oficial dessa quinta-feira (16) a nomeação da médica Karla Santa Cruz Coelho para mandato de três anos como diretora da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Karla...

Leia mais

Notícias ANS

USUÁRIOS

LOCAIS DE ATENDIMENTO

Clique aqui e encontre a localidade mais próxima utilizando a lista de Estados.

COBERTURA

Informações sobre a cobertura da Rede Saúde Filantrópica

FUNCIONAMENTO

Informações sobre o funcionamento do sistema e o acordo das Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde, associadas à Rede Saúde Filantrópica

OBSERVAÇÕES

Observações para a realização de internações e serviços auxiliares de diagnóstico e terapia eletivos.

COBRANÇA DAS CONTAS

Informação sobre o faturamento das contas

TABELA A SER USADA

Informações sobre a tabela a ser utilizada pela Operadora que prestou o atendimento